Você sabe o que é cerveja artesanal? E cervejas premiuns? Especiais, gourmets? Você também se confunde quando ouve essa avalanche de termos? Pois então saiba que é comum, pois não existem definições muito claras mesmo. Esses termos são usados de forma popular e não existe nenhuma regra oficial.

A Lei nº 8.918, que dispõe sobre a padronização, a classificação, o registro, a inspeção, a produção e a fiscalização de bebidas no Brasil, não fala nada sobre os termos que aqui discutimos. Sem uma posição oficial, já dá imaginar o tamanho das controvérsias. Então escolha sua cerveja preferida ou cola n’A Fábrica Gastro Beer  que o assunto não tem fim, ideal pra mesa de bar.

 

A explosão da cerveja artesanal

Não é novidade que nesta última década houve uma grande mudança no mercado brasileiro de cervejas. A cerveja artesanal surgiu como um contraponto ao que tínhamos de mais conhecido: as cervejas comerciais das grandes marcas. Essas american lagers sempre foram a paixão popular por serem produzidas em escalas gigantescas a um preço bem baixo.

Como são cervejas populares, possuem uma produção focada no volume de produção e na economia de custos (como a utilização de cereais não-maltados), não sendo a qualidade o foco do negócio. Por isso, aqueles que apreciam uma cerveja de melhor qualidade, passaram a buscar cervejas importadas ou a produzir sua própria cerveja.

Se seguirmos a definição ao “pé da letra”, entederíamos que uma produção artesanal é uma pequena produção, com aspectos caseiros. A famosa cerveja de panela. No entanto, vemos que muitas microcervejarias produzem milhares de litros (até 200 mil litros/ano), obviamente de forma industrializada, porém, continuam sendo chamadas de artesanais. Isso não significa que foram feitas de forma caseira, mas que a sua produção possui características especiais. Geralmente uma produção mais controlada, com ingredientes de melhor qualidade, receitas mais consagradas etc.

grãos de malte de cerveja artesanal

Especial ou artesanal não significa que a cerveja seja puro malte ou vice-versa.

Ou seja, a cerveja artesanal pode ser aquela cerveja feita em casa com os amigos, mas o termo geralmente é utilizado pelas pessoas para se referir a estas cervejas de melhor qualidade. É uma contraposição às cervejas comerciais.

Isso significa que as cervejas artesanais são melhores e mais caras que as comerciais? Não necessariamente, mas é bom ter em mente que ótimas matérias primas e processos de qualidade têm o seu custo.

Toda cerveja artesanal tem que ser puro malte? Não, embora as cervejas comerciais costumem utilizar cereais não-maltados para baratear custos, eles também podem ser utilizados em determinadas receitas com intuito de dar leveza, refrescância ou coloração.

 

E as cervejas especiais, premiuns ou gourmets?

Novamente vamos ter que relativizar as coisas. O problema é que estes termos, como já dito, podem ser usados livremente. Além disso, esse jogo de palavras pode ser utilizado pelas empresas como jogada de marketing.

Por cervejas especiais, premium e gourmets entende-se que são cervejas que possuem algum diferencial das cervejas convencionais. No entanto, isso pode ser qualquer coisa, ingredientes especiais, um procedimento diferente, um condimento selecionado, etc.

Geralmente são termos usados por uma mesma empresa para diferenciar produtos e público-alvo. Mas Isso não significa que uma cerveja que se apresente como especial de uma marca, será melhor que uma cerveja de outra marca (que não apresente especial junto ao nome).

Lembre-se também que estas classificações não possuem nenhuma relação com os estilos de cerveja.

Como identificar uma cerveja artesanal de qualidade?

Essa não é uma tarefa fácil e nem conseguiremos respondê-la neste artigo (mas navegando aqui no nosso site você irá encontrar várias informações sobre isto). A nossa primeira  dica é que você não vá apenas por palavras escritas no rótulo como premium, especial etc. Como já dissemos, são muito relativas.

copos com varios estilos de cerveja artesanal

Cerveja artesanal é questão de estilo. Aventure-se em todos até descobrir o seu favorito.

Outra questão fundamental é descobrir seu estilo. Você prefere bebidas amargas ou doces? Leves ou encorpadas? Cítricas? Com aromas de frutas? Café? Muitas pessoas acreditam que não gostam de cerveja artesanal, mas é porque começaram por um estilo que não possuem familiaridade. Então pesquise na internet, converse com amigos e explore diferentes estilos. Se você está acostumado com as cervejas comerciais, as american lagers, por exemplo, comece a provar cervejas artesanais do estilo Pilsen.

Os rótulos também são boa fonte de informação. As cervejas artesanais costumam apresentar informações variadas nos rótulos, pois sabem que bons cervejeiros gostam de conhecer aquilo que bebem. Aventure-se no site dos fabricantes se desejar informações além do rótulo.

Tem mais dúvidas? Quer saber por onde começar? Então acompanhe o blog e saiba mais sobre os tipos de cerveja artesanal ou venha agora para nA Fábrica Gastro Beer , onde é certeza de encontrar grandes rótulos e atendentes prontos pra ajudar você.

Saúde!

Loading...